Notícias
Aluno da FUPAC Ubá apresenta trabalho durante a ‘V Jornada Cientifica da SOBRAP’

 8 de Maio, 2019


images

 Por: Lázaro Mattos

 

O aluno Welerson Silva Carneiro, matriculado no sétimo período do curso de Psicologia da Fundação Presidente Antonio Carlos de Ubá (FUPAC), teve seu trabalho sobre o tema ‘Esquizofrenia: uma perspectiva psiquiátrica e psicanalítica’ aceito e apresentado, na sexta-feira (03), durante o evento da ‘V Jornada Cientifica da SOBRAP’ (Instituto Brasileiro de Psicanálise, Dinâmica de Grupo e Psicodrama), no Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora. O trabalho é fruto de pesquisa acadêmica fomentado em parceria com a aluna Junia Maria Amaral e com a ex-aluna da Fupac Ubá e psicóloga, Alice Botaro.

Durante a apresentação, o acadêmico expôs, aos presentes, um estudo de revisão bibliográfica sobre o conceito histórico de esquizofrenia na psicanálise e na psiquiatria, bem como os mecanismos psíquicos presentes neste quadro.

Welerson destaca que “a realização deste trabalho advém de um Grupo de Pesquisa em Psicanálise e Semiologia Psiquiátrica, dirigido pelo professor Ronaldo Chicre”.

“Foi um estudo em que fizemos uma releitura do conceito histórico de esquizofrenia. Para mim, particularmente, foi muito importante participar e apresentar nossa pesquisa na ‘V Jornada Cientifica da SOBRAP’ pois este evento da visibilidade aos graduandos e às suas pesquisas acadêmicas, sendo um dos primeiros passos para o crescimento profissional do aluno. Este congresso é um grande suporte para quem está começando a vida profissional. É um início para se trilhar um caminho profissional de sucesso”, afirmou o acadêmico.

Sobre o grupo de estudos, o docente Ronaldo Chicre, destaca que “este grupo de estudos (que deu origem ao trabalho dos alunos) foi criado há quatro anos e, há um ano, está credenciado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) como um Grupo de Pesquisa. Para mim, foi um prazer imenso orientar aos alunos no fomentar deste trabalho que foi produzido com muita afinidade e rigor. Nós trabalhamos desde a psiquiatria clássica, fazendo uma interlocução com a psicanálise, abordamos os sintomas, a importância do tratamento psiquiátrico e em quais sentidos a psicanálise pode contribuir para entendermos os quadros clínicos e darmos uma direção de tratamento”, finalizou.

 

                                          

Comentários: