Notícias
Acadêmicos das engenharias visitam cervejaria no Rio de Janeiro

 9 de Outubro, 2019


images

Por: Coordenação dos cursos das Engenharias / Colaborou: Lázaro Mattos

Conduzidos das Professoras Liliane Oliveira e Lívia Oliveira, na última quinta-feira de setembro (26), alunos dos cursos de Engenharia de Produção e Engenharia Civil da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Ubá realizaram visita técnica à Cervejaria Bohemia, em Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, com o propósito, no caso da visita à empresa, de aperfeiçoarem suas práticas profissionais, tendo em vista que se preparam para ingressarem no mercado de trabalho.

Aproveitando a ida à cidade histórica, os acadêmicos também visitaram o Palácio Quitandinha, onde na adquiriram informações e conhecimentos históricos sobre o local.
 
A Cervejaria
 
Após visitarem o Palácio da Quitandinha, os alunos se dirigiram à visita técnica na em unidade fabril da Cervejaria Bohemia, onde conheceram a história da cerveja e todos os processos que envolvem sua fabricação, desde a ‘brasagem’ (que, em termos gerais, é o cozimento dos maltes) até o engarrafamento e rotulagem. Eles também participaram de experiências sensoriais e degustações. 
De acordo com os professores presentes, “a visita técnica visa integrar a teoria apresentada em sala de aula com a prática vivenciada nas empresas. Nestas ocasiões os alunos não somente constatam nas empresas o conhecimento adquirido na atividade acadêmica, mas também agregaram valores pessoais e profissionais. Além disto, ficam ainda mais motivados para o exercício futuro da profissão nas áreas afins”.

O Palácio Quitandinha
 
Joaquim Rolla não foi apenas o idealizador do projeto, mas um empreendedor nato, era um homem de uma visão futurística extraordinária. 
O Quitandinha, é um misto de condomínio e centro cultural, foi em seu tempo o maior e mais glamoroso hotel-cassino das Américas. 
As dimensões impressionam: são 50 mil metros quadrados, contando com 6 andares, 440 quartos e diversos salões. O pé direito é altíssimo, a piscina possui formato de piano de cauda e 5 metros de profundidade. Um projeto ousado que, entre muitas extravagâncias, tinha sobre as mesas de jogo a segunda maior cúpula em vão livre do mundo, com 50 metros de diâmetro, areia trazida de Copacabana para compor uma praia artificial em Petrópolis.
O local possui ar condicionando sustentável, que utiliza água gelada da serra. Isso tudo implantado na década de 1940.
Em 2019, o Quitandinha completou 75 anos.
 
 

Comentários: